O seu navegador necessita de suporte Javascript para esta funcionalidade. Museu de Évora - Marcas da Inquisição em Évora: acervos do Museu e da Biblioteca Pública
26 de Abril de 2017
Utilize as teclas de atalho Alt+2 para navegar para a área de pesquisa do sítio web.
Utilize as teclas de atalho Alt+1 para navegar para a área de conteúdos do sítio web.

Marcas da Inquisição em Évora: acervos do Museu e da Biblioteca Pública

Marcas da Inquisição em Évora: acervos do Museu e da Biblioteca Pública

O Tribunal do Santo Ofício da Inquisição começou a funcionar de forma continuada em Portugal em 1536. Perdurou até 1821. Neste intervalo foi uma instituição marcante na sociedade portuguesa. Em nome da ortodoxia e com a adesão de praticamente todos os grupos sociais, contribuiu fortemente para a uniformidade ideológica. Ninguém estava teoricamente excluído da sua jurisdição.

A bula que introduziu o Santo Ofício em Portugal foi publicada em Évora, cidade onde, por essa altura, se encontrava a Corte.

Évora foi também sede de um dos quatro tribunais de distrito da Inquisição portuguesa. Hoje é a urbe que conserva maior património edificado sobre esta instituição e que importa dar a conhecer e valorizar.

É por esta razão que hoje, em tempos de tolerância e de interesse pelo Património local e do mundo, o convidamos a visitar parte desse acervo, o que se encontra no Museu e na Biblioteca Pública.

Actualizado em: 20 de Outubro de 2016
  • Recomende este sítio web